Acessibilidade

Ecodesenvolvimento: 1ª Feira do Artesanato Indígena injetou R$50 mil na economia indígena dos artesãos

Manaus e outras cidades do estado deverão receber a edição da feira

O Governo do Amazonas, através da Fundação Estadual do Índio (FEI), em parceria com a Prefeitura Municipal de Rio Preto da Eva, impulsionaram as vendas dos artesãos indígenas na 1ª Feira do Artesanato Indígena. As comunidades e aldeias participantes da feira tiveram um retorno de cerca de R$50 mil nas vendas.

Para o diretor-presidente da FEI, Zenilton Mura, o resultado é um ponto motivacional para o progresso e desenvolvimento da cultura.

“Esse saldo positivo, que as comunidades participantes obtiveram, é algo que anima os povos indígenas e dá o gás necessário para que as próximas atividades possam ser cada vez mais aperfeiçoadas. Desta forma os parentes podem investir e ensinar as gerações futuras de todas as etnias do nosso Amazonas”, disse.

A 1ª Feira do Artesanato Indígena ocorreu durante os dias 1º, 02 e 03 de abril no município de Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros da capital), além deste município, Manaus e outras cidades do estado receberão a feira que irá explorar a especialidade artesã de cada região indígena.

De acordo com a indígena Valcilene Kokama, um dos principais benefícios de se fazer artesanato indígena, é poder reaproveitar e usar de maneira sustentável tudo o que a natureza produz.

“Temos vários artefatos e produtos que podemos comercializar e explorar sem agredir o meio ambiente, um exemplo disso é a argila. Temos diversos tipos de argila natural, pois ela possui um processo único e a produção artesanal que fazemos impede que muitas químicas afetem negativamente os tratamentos específicos de cada tipo”, comentou.

FOTOS: Amaury Moraes/FEI